O que é alinhamento?

O alinhamento ajusta a posição das rodas na suspensão do carro. Essa manutenção é a mais comum, pois quando naturalmente a roda faz uma “curva” para dentro ou para fora, dificultando a direção, o alinhamento vem para trazer equilíbrio e segurança.

A manutenção vai regular os ângulos de direção e suspensão do veículo, e esses desalinhamentos são definidos como:

  • Divergência ou convergência: inclinação positiva o negativa dos pneus no eixo horizontal;
  • Câmber: inclinação positiva ou negativa dos pneus no eixo vertical;
  • Cáster: inclinação do pino mestre em relação à suspensão.

O alinhamento da maioria dos veículos é projetado para minimizar o desgaste e também maximizar o conforto do motorista. Se quiser melhorar o desempenho do seu veículo, pode ajustar o alinhamento dos pneus, vale lembrar porém, que cada carros possui uma necessidade diferente. Não há uma exigência universal para o alinhamento, por isso, entre em contato com a Del Rosso para maiores informações.

Por que meu carro precisa de alinhamento?

A necessidade de fazer alinhamento geralmente é perceptível quando, ao dirigir o carro em uma linha reta, você solta o volante sutilmente e percebe que ele pode “puxar” para a direita ou esquerda. O alinhamento ajusta os ângulos das rodas e faz com que elas fiquem literalmente alinhadas, perpendiculares ao solo e paralelas entre si. Assim a direção do carro não sofre alteração.

Fazer alinhamento periodicamente é necessário porque:

  • Permite maior economia, pois evita a troca constante dos pneus;
  • Previne o aumento do atrito entre o pneu e o solo, o que contribui para a economia de combustível;
  • Previne o deslocamento exagerado do veículo, o que pode prejudicar a segurança do automóvel;
  • Dá mais leveza à direção do carro, devido à menor resistência dos rolamentos.

Quando eu preciso fazer alinhamento?

  • Em toda revisão feita indicada pelo fabricante ou, pelo menos, a cada 7 mil quilômetros rodados;
  • Caso você perceba algo errado após fortes impactos contra pedras, guias ou buracos;
  • Sempre que perceber algum comportamento estranho na direção, por exemplo, quando o volante tende a ir para um lado;
  • Sempre que um elemento na suspensão ou direção for substituído;
  • Quando desgastes irregulares nos pneus forem detectados;
  • Sempre que os pneus forem substituídos.

A sua função é melhorar a estabilidade do veículo e, consequentemente, a dirigibilidade

Vantagens de manter o alinhamento

  • Rodagem suave e confortável;
  • Melhor dirigibilidade;
  • Estabilidade em curvas ou em linhas retas;
  • Melhor aderência com o solo;
  • Desgaste mínimo dos pneus;
  • Durabilidade dos componentes da suspensão e direção;
  • Segurança.

O alinhamento ineficaz acarreta os seguintes danos

  • Problemas mecânicos (suspensão);
  • Desgaste irregular dos pneus;
  • Desconforto e insegurança ao dirigir;
  • Veículo puxando a direção para um dos lados.

O que é balanceamento?

Trata-se de um procedimento que equilibra o conjunto roda/pneu/válvula ou câmara do veículo por meio de contrapesos de chumbo. A sua função é melhorar a estabilidade do veículo e, consequentemente, a dirigibilidade.

Assim como o alinhamento, o balanceamento também precisa de atenção. Trata-se de um procedimento que equilibra o conjunto roda/pneu/válvula ou câmara do veículo por meio de contrapesos de chumbo. A sua função é melhorar a estabilidade do veículo e, consequentemente, a dirigibilidade.

Assim como o alinhamento, o balanceamento também está diretamente ligado à suspensão do carro e, apesar de serem procedimentos bem diferentes, andam de mãos dadas, pois regulam trepidações que podem ocorrer na direção, evitando o desgaste irregular dos pneus e possíveis acidentes oriundos dessa prática.

Por que meu carro precisa de balanceamento?

É preciso fazer balanceamento para que o carro fique equilibrado e o motorista, acima de tudo, se sinta confortável com a direção. Quando os pneus sofrem colisões ou atritos muito fortes, eles ficam mais desgastados e, em sua maioria, ficam mais desgastados em um dos lados e, quando isso acontece, é preciso fazer o balanceamento.

Por exemplo, se o motorista sentir trepidações na carroceria, há possível causa desbalanceamento das rodas traseiras, já de as trepidações forem sentidas na direção, há possível desbalanceamento das rodas dianteiras. Portanto, ambos os eixos são importantes!

O balanceamento direciona os pneus para o ângulo correto quando tortos. Esse procedimento pode ser feito de duas formas, usando o balanceador local (no próprio carro, sem retiraras rodas) ou no balanceador de coluna (retirando as rodas do carro).

Não fazer balanceamento periodicamente causa

  • Vibrações no volante do veículo;
  • Desconforto para o motorista devido às trepidações;
  • Perda de tração, estabilidade e dirigibilidade;
  • Dificuldade em manter o veículo na trajetória;
  • Desgaste prematuro dos rolamentos, amortecedores e terminais de direção;
  • Diminuição da vida útil dos pneus devido ao desgaste irregular;
  • Diminuição da vida útil dos componentes da suspensão do carro.

Quando eu preciso fazer balanceamento?

Segundo grandes empresas produtoras de pneus, é preciso fazer balanceamento em algumas ocasiões:

  • Quando os pneus atingirem 10 mil km rodados;
  • Quando forem trocados por novos;
  • Quando for feito rodízio de pneus;
  • Quando o motorista sentir qualquer vibração estranha no volante;
  • Quando efetuar reparo na câmara de ar dos pneus.