Nossa oficina conta com equipes de profissionais treinados pelos principais fabricantes automotivos, além de equipamentos de teste de última geração. Serviços rápidos, precisos e com toda garantia.

Faça revisão regularmente!

O que verificar ao adquirir um carro de segunda mão

Pode parecer algo simples, porém fazer a revisão de um carro seminovo (até dois a três anos de uso) ou usado, além de ser algo essencial para não ter dores de cabeça no futuro, requer atenção do novo proprietário do veículo. Com algumas dicas simples, você vai saber o que precisa verificar de acordo com a quilometragem do carro adquirido.

Revisão de carros usados

Quando compramos um carro zero km devemos realizar revisões regularmente na concessionária, certo? Quando adquirimos um carro usado, também devemos realizar revisões nos nossos carros, para não sermos pegos de surpresa. Siga abaixo as orientações de acordo com a quilometragem do seu carro adquirido. É claro que se o vendedor comprovar que realizou alguma das manutenções abaixo recentemente, você não precisará realizar de novo.

Pode não parecer, mas existem muitos itens a serem revisados num carro usado.

Se o carro que você comprou está:

Entre 10.000 e 40.000km

  • Trocar óleo lubrificante;
  • Trocar fluido de freio;
  • Trocar fluido de arrefecimento;
  • Trocar filtro de ar;
  • Verificar estado das velas e substituir, se necessário;
  • Trocar filtro de combustível;
  • Verificar estado da correia de acessórios;
  • Verificar estado da suspensão (amortecedores, molas, balanças, etc.);
  • Fazer alinhamento da suspensão;
  • Verificar estado das pastilhas de freio dianteiras, e na traseira (ou lonas).

Entre 40.000 e 80.000km

  • Executar a revisão de 10.000 a 40.000km e incluir:
  • Troca de velas;
  • Troca de cabos de velas;
  • Troca de correia de acessórios;
  • Troca de polias e tensores da correia de acessórios;
  • Troca do fluido da direção hidráulica;
  • Troca do fluido da caixa de transmissão, se automática;
  • Inspeção do sistema elétrico (verificar estado dos fusíveis, relés e chicotes elétricos);
  • Verificar estado das mangueiras do sistema de arrefecimento (radiador e afins).

Com mais de 80.000km

  • Executar as manutenções acima e:
  • Subsituir bomba dágua, principalmente se o antigo dono não usava aditivo no sistema de arrefecimento;
  • Realizar teste de sonda lambda, esse componente tem vida estimada de 100.000km;
  • Verificar estado do catalisador (se está quebrado ou não);
  • Medir pressão na linha de combustível (uma bomba de combustível queimada fará você ficar parado na rua);
  • Trocar correia dentada, esticador da correia dentada e polias da correia dentada. (quebra da correia dentada, além de deixá-lo à pé, pode danificar as válvulas do cabeçote e dar um prejuízo entre 1.000 a 4.000 reais, dependendo do estrago);
  • Trocar fluido da caixa de transmissão, se manual.

É óbvio que estes valores não são fixos, pois a quilometragem do carro não está ligada diretamente a seu estado conservação. Porém alguns componentes tem sua vida útil atrelada à quantidade de quilômetros rodados. Nestes casos, o melhor é trocar o componente antes que ele quebre, pois os danos e prejuízos podem ser bem maiores se não forem trocados com antecedência.